jcpareja@obesidadesevera.com.br Balão: (19) 3054-6795 | Outros: (19) 3212-3330
Uma em cada oito crianças no Brasil é obesa
1 de fevereiro de 2016

Veja como combater este mal

Um em cada cinco jovens norte-americanos, com idades entre 8 e 15 anos, é obeso. No Brasil, a população infantil que sofre deste mal representa uma em cada oito crianças. A informação é do doutor José Carlos Pareja, professor e chefe de cirurgia do Serviço de Cirurgia de Obesidade da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

“Falta às crianças fazerem o que faziam antigamente. Sair de casa, brincar na rua, jogar futebol e gastar energia. As crianças não fazem mais nenhuma atividade física, ficam sentadas em frente ao computador duas, três horas por dia”, diz Pareja.

Segundo o especialista, a ausência da educação alimentar, que deveria ser orientada pelos pais, é uma agravante para esta questão. “Isso poderia ser corrigido se as mães não comprassem, no dia-a-dia, alimentos muito calóricos, como bolachas, chocolates, torradas, doces e sorvete”.

Para Pareja, o ideal é que os jovens consumam esses alimentos apenas no fim de semana, sempre com o controle dos pais.

Nas classes menos favorecidas, o problema da obesidade é duas vezes pior. De acordo com o médico, a falta de recursos induz na escolha de alimentos mais baratos, muitas vezes ricos em calorias, e com o valor nutricional baixo.

“O mesmo acaba acontecendo em muitas escolas públicas do país. Os prefeitos, com o dinheiro que têm para a alimentação, são obrigados a comprar mais arroz, macarrão, pão e batata, para que haja comida para estas crianças durante o mês todo, mas que têm muito baixo valor protéico. Isso faz com que essas crianças tendam à obesidade”, explica Pareja.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/podcasts/ult10065u440064.shtml